Arquivos de sites

jQuery – Os métodos before() e after()

No capítulo anterior, nós usamos os métodos append() e prepend() para inserir coisas dentro de um elemento, mas em alguns casos, nós precisamos inserir coisas antes ou depois de um ou vários elementos em vez disso. O jQuery tem os métodos befoer() e after() apenas para esse propósito, e eles são tão fáceis de usar. Veja esse exemplo:

<a href="javascript:void(0);" onclick="$('input.test1').before('<i>Before</i>');">Before</a>   
<a href="javascript:void(0);" onclick="$('input.test1').after('<b>After</b>');">After</a>
<br /><br />
<input type="text" value="Input 1" name="txtInput1" /><br />
<input type="text" value="Input 2" name="txtInput2" /><br />

Dependendo em qual dos dois links você clicou, uma tag itálico ou uma negrito será inserida antes ou depois de cada elemento input na página usando a classe “test1”. Assim como append() e prepend(), ambos after() e before() permitem você usar strings HTML, elementos DOM e objetos jQuery como parâmetros e uma quantidade infinita deles também. Nós vamos demonstrar isso no próximo exemplo:

<a href="javascript:void(0);" onclick="InsertElements();">Insert elements</a>
<br /><br />
<span id="spnTest2">Hello world? </span>
<script type="text/javascript">
function InsertElements()
{
        var element1 = $("<b></b>").text("Hello ");
        var element2 = "<i>there </i>";
        var element3 = document.createElement("u");
        element3.innerHTML = "jQuery!";   
        $("#spnTest2").after(element1, element2, element3);
}
</script>

Neste exemplo, nós criamos um objeto jQuery, uma string HTML e um elemento JavaScript DOM, e então nós usamos o método after() para inserir todos eles depois da nossa tag span. Claro, o método before() poderia ter sido usado exatamente da mesma maneira.

Existem variações dos métodos before() e after(), chamados insertBefore() e inserAfter(). Eles fazem praticamente a mesma coisa, mas eles fazem isso ao contrário, então ao invés de os chamarem nos elementos que devemos inserir dados antes ou depois, com um parâmetro do que é para ser inserido, você faz exatamente o oposto. Qual método usar obviamente depende da situação, mas aqui está um exemplo mostrando a você como usar ambos:

<a href="javascript:void(0);" onclick="InsertElementsBefore();">Insert elemenets</a>
<br /><br />
<span id="spnTest3">Hello world? </span>
<script type="text/javascript">
function InsertElementsBefore()
{       
        $("#spnTest3").before($("<i></i>").text("before() "));
        $("<b></b>").text("insertBefore() ").insertBefore("#spnTest3");
}
</script>

Neste exemplo, nós inserimos os itens antes da tag span, mas você poderia com certeza fazer exatamente a mesma coisa usando after() e insertAfter(), se você deseja inserir depois do elemento alvo. Como você pode ver, o resultado é o mesmo – apenas a ordem do que nós fazermos difere.

Fonte: jquery-tutorial.net

Anúncios

jQuery – Introdução a manipulação do DOM – Pegando e atribuindo conteúdo [text(), html() and val()]

Introdução a manipulação do DOM

Um dos mais importantes aspectos do JavaScript e desse modo jQuery, é a manipulação do DOM. O DOM significa Document Object Model (Modelo de Objeto de Documento) e é um mecanismo para representação e interação com nossos documentos HTML, XHTML ou XML. Ele lhe permite navegar e manipular seus documentos através de uma linguagem de programação, que no navegador será quase sempre JavaScript. A navegação e manipulação do DOM usando o JavaScript padrão pode muito complicado, mas felizmente para nós, o jQuery vem com um monte de métodos relacionado ao DOM, fazendo isso tudo muito mais fácil.

No primeiro exemplo “Hello, world!” desse tutorial, nós comparamos o trabalho de encontrar um elemento e atribuir um texto a ele usando primeiro jQuery e então JavaScript. Esta é apenas a ponta do iceberg, porém, e nos capítulos seguintes você verá como é fácil manipular o conteúdo dos seus documentos com jQuery.

Pegando e atribuindo conteúdo [text(), html() and val()]

O aspecto mais simples da manipulação do DOM é recuperar e atribuir text (texto), valores (valores) e HTML. Essas três coisas podem parecer a mesma coisa, mas elas não são. Text é uma representação literal (sem HTML) do conteúdo interno para todos os elementos normais, values são para elementos de formulário e HTML é o mesmo que text, mas incluindo qualquer marcação (markup).

Felizmente para nós, o jQuery vem com um método para cara um dos três, nos permitindo recuperar e atribuir essas propriedades: Os métodos text(), html() e val(). Aqui está um pequeno exemplo que mostrará a você a diferença entre eles e como eles são simples de usar:

<div id="divTest">
        <b>Test</b>
        <input type="text" id="txtTest" name="txtTest" value="Input field" />
</div>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        alert("Text: " + $("#divTest").text());
        alert("HTML: " + $("#divTest").html());
        alert("Value: " + $("#divTest").val());
        
        alert("Text: " + $("#txtTest").text());
        alert("HTML: " + $("#txtTest").html());
        alert("Value: " + $("#txtTest").val());
});
</script>

Então uma chamada  para um desses métodos sem parâmetros irá simplesmente retornar a propriedade desejada, Se nós queremos atribuir a propriedade em vez disso, nós simplesmente especificamos um parâmetro extra. Aqui está um exemplo completo:

<div id="divText"></div>
<div id="divHtml"></div>
<input type="text" id="txtTest" name="txtTest" value="Input field" />

<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("#divText").text("A dynamically set text");
        $("#divHtml").html("<b><i>A dynamically set HTML string</i></b>");
        $("#txtTest").val("A dynamically set value");
});
</script>

E isso é o quão fácil é para atribuir texto, HTML e valores.

Essas três funções vêm com uma sobrecarga a mais, onde você especifica uma função de callback como primeiro e único parâmetro. Essa função de callback será chamada com dois parâmetros pela jQuery, o índice do elemento corrente na lista de elementos selecionados, assim como o valor existente, antes dele ser substituído com um novo valor. Você então retorna a string que você deseja usar como o novo valor para função. Essa sobrecarga funciona para ambos html(), text() e val(), mas por motivo de simplicidade, nós apenas usamos a versão do text() neste exemplo:

<p>Paragraph 1</p>
<p>Paragraph 2</p>
<p>Paragraph 3</p>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("p").text(function(index, oldText) {
                return "Existing text: " + oldText + ". New text: A dynamically set text (#" + index + ")";
        });
});
</script>

Nós começamos com três elementos de parágrafos semelhantes, que o texto é a única diferença deles. No código jQuery, nós selecionamos todos eles e então usamos a versão especial do método text() para substituir o texto atual com um novo texto construído, baseado nos dois parâmetros que jQuery fornece a nós: O índice do elemento atual e também o seu texto atual. Esse novo texto é então retornado ao jQuery, que irá substituir texto atual pelo novo.

Fonte: jquery-tutorial.net / jquery-tutorial.net

jQuery – Animações customizadas com o método animate()

Nos capítulos anteriores, nós vimos dentro dos métodos de efeitos embutidos fading e sliding do jQuery. Porém, você pode muito mais que isso. Com o método animated(), você pode criar animações customizada onde você manipula quase qualquer propriedade CSS numérica de um elemento. Isso permite você por exemplo mover uma caixa devagar através uma tela ou subir ou descer. Vamos tentar alguma coisa muito simples:

<div style="height: 60px;">
        <div id="divTestBox1" style="height: 50px; width: 50px; background-color: #89BC38; position: absolute;"></div>
</div>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("#divTestBox1").animate(
                {
                        "left" : "200px"
                }
        );
});
</script>

O primeiro, e único necessário, parâmetro da função animated é o mapa das propriedades do CSS que você deseja que seja alterado. Nesse caso, nós temos um elemento div absolutamente posicionado, que nós dissemos ao jQuery para mover até ele alcançar 200 pixels na propriedade left.
O segundo parâmetro permite você especificar a duração da animação em milissegundos ou como “slow” ou “fast” que é o mesmo de 600 ou 200ms. Com isso, nós podemos diminuir o exemplo acima mais do que nós queremos:

<div style="height: 60px;">
        <div id="divTestBox2" style="height: 50px; width: 50px; background-color: #89BC38; position: absolute;"></div>
</div>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("#divTestBox2").animate(
                {
                        "left" : "200px"
                }, 
                5000
        );
});
</script>

Com o terceiro parâmetro, nós podemos especificar uma função de callback para ser chamada uma vez que a  animação terminar. Isso pode ser bastante útil para executar um número diferente de animações em uma fila. Por exemplo, veja esse exemplo:

<div style="height: 40px;">
        <div id="divTestBox3" style="height: 20px; width: 20px; background-color: #89BC38; position: absolute;"></div>
</div>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("#divTestBox3").animate(
                { "left" : "100px" }, 
                1000,
                function()
                {
                        $(this).animate(
                                { "left" : "20px" },
                                500,
                                function()
                                {
                                        $(this).animate({ "left" : "50px" }, 500);
                                }
                        )
                }
        );
});
</script>

Isso pode parecer um pouco repetitivo, mas o que nós fazemos é que nós chamamos o método animado e perguntamos pela propriedade left da nossa “div” de teste para ser animada até ela alcançar 100 pixels no left. Nós queremos que isso leve 1 segundo (1000 milissegundos) e uma vez que isso se complete, nós desejamos que uma nova animação comece, que mova isso de volta para 20 pixels dentro de meio segundo, e assim que ESSA animação finalize, nós movemos ela um pouco para direito de novo, então agora ela tem uma propriedade left de 50 pixels.

Porém, desde que o jQuery vem com funcionalidade de fila para animações, você pode normalmente realizar o exemplo acima de um modo muito mais simples. Isso entretanto, apenas se aplica quando você quer um conjunto de animações executadas após cada uma – se você quer fazer outra coisa quando uma animação estiver completa, o exemplo acima será ainda o caminho a ser seguido. Aqui está uma versão de fila:

<div style="height: 40px;">
        <div id="divTestBox4" style="height: 20px; width: 20px; background-color: #89BC38; position: absolute;"></div>
</div>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("#divTestBox4").animate({ "left" : "100px" }, 1000);
        $("#divTestBox4").animate({ "left" : "20px" }, 500);
        $("#divTestBox4").animate({ "left" : "50px" }, 500);
});
</script>

Fonte: jquery-tutorial.net

jQuery – Selectors usando atributos

No capítulo anterior, nós vimos como podemos encontrar elementos em uma página a partir de suas classes e IDs. Essas duas propriedades estão relacionadas por que o fato de que você pode usar elas para estilizar os elementos com CSS, mas com jQuery, você pode na realidade encontrar elementos baseado em qualquer tipo de atributo. Ele vem com um monte de tipo de selector de atributo e neste artigo, nós veremos cara um deles.

Encontre elementos com um atributo específico

A tarefa mais básica quando selecionando elementos baseados em atributos é encontrar todos os elementos que tem um atributo específico. Esteja ciente que o próximo exemplo não necessita o atributo ter um valor específico, de fato, ele nem mesmo precisa ter um valor. A sintaxe para esse selector é um conjunto de colchetes com o nome do atributo desejado dentro dele, por exemplo [name] ou [href]. Aqui vai um exemplo:

<span title="Title 1">Test 1</span><br />
<span>Test 2</span><br />
<span title="Title 3">Test 3</span><br />

<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("[title]").css("text-decoration", "underline");
});
</script>

Nós usamos o selector de atributo para encontrar todos os elementos na página que tem um atributo title e depois um underline. Como mencionado, isso irá combinar elementos com um elemento title sem importar qual é o valor dele, mas as vezes você vai querer encontrar elementos com uma tributo específico com um valor específico.

Encontra elementos com um valor específico para um atributo específico

Aqui está um exemplo onde nós encontramos elementos com um valor específico

<a href="http://www.google.com" target="_blank">Link 1</a><br />
<a href="http://www.google.com" target="_self">Link 2</a><br />
<a href="http://www.google.com" target="_blank">Link 3</a><br />
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("a[target='_blank']").append(" [new window]");
});
</script>

O selector simplesmente diz ao jQuery para encontrar links (os elemenetos <a>) que tem um atributo alvo que é igual o valor “_blank” e então acrescenta o texto “[new window]” a ele. Mas e se você está procurando por todos os elementos que não tem o valor? Inverter o selector é muito fácil:

$("a[target!='_blank']").append(" [same window]");

A diferença é o != em vez de =, um jeito comum de negativar um operador dentro de muitas linguagens de programação.

E aqui está ainda mais possibilidades:

Encontre elementos com um valor que começa com uma string específica usando o operador ^=:

$("input[name^='txt']").css("color", "blue");

Encontre elementos com um valor que termina com uma string específica usando o operador $=:

$("input[name$='letter']").css("color", "red");

Encontre elementos com um valor o qual contenha uma palavra específica:

$("input[name*='txt']").css("color", "blue");

Fonte: jquery-tutorial.net

jQuery – Introdução ao selectors (seletores) e Usando elementos, IDs e classes

Uma tarefa muito comum quando se está usando JavaScript, é ler e modificar o conteúdo da página. Para fazer isso, você precisa encontrar o(s) elemento(s) que você deseja modificar, e ai é onde o selector no jQuery ajudará você. Com o JavaScript normal, encontrar elementos pode ser extremamente pesado, ao menos que você precise encontrar um único elemento que tem um valor especificado no atributo ID. O jQuery pode ajudar você a encontrar elementos baseado em seus IDs, classes, tipos, atributos, valores de atributos e muito, muito mais. Ele é baseado no selectors do CSS e como você verá através desse tutorial, ele é extremamente poderoso. Quando usamos esse tipo de programa para fazer mudanças em seu site, é importante que você tenha autenticação de dois fatores (two factor authentication (em Inglês)) de modo que o seu site e computador não são compromissados.

Pela razão dessa ser uma tarefa tão comum, o construtor do jQuery vem em várias formas que recebem uma selector query como argumento (parâmetro), permitindo você localizar elementos com uma quantidade bastante limitada de código para uma eficiência ótima. Você pode instanciar o objeto jQuery simplesmente escrevendo jQuery() ou até mais curto usando o nome de atalho do jQuery: $().

Portanto, selecionar um conjunto de elementos é simples assim:

$(<query aqui>)

Com o objeto jQuery retornado, você pode então começar a usar e alterar os elementos que você encontrou.

Fonte

Usando elementos , IDs e classes

O selector #id

Um tipo de selector muito comum é o baseado em ID, que nós vimos no exemplo “Hello, world”. Ele usa o atributo ID de uma tag HTML para localizar o elemento desejado. Um ID deve ser único,então você deve apenas usar esse selectior quando você deseja localizar um único elemento. Para localizar um elemento com um ID específico, escreva um caractere hash (#), seguido pelo ID do elemento que você deseja localizar, assim:

$("#divTest")

Um exemplo disso em uso:

<div id="divTest"></div>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $("#divTest").text("Test");
});
</script>

Agora, enquanto tiver apenas um único elemento que combina com a nossa query acima, você deve estar ciente que o resultado é uma lista, significando que isso pode conter mais de um elemento, se a query combina com mais de um. Um exemplo disso é combinar todos os elementos quais usam uma ou varias classes CSS.

O selector .class

Elementos com uma classe específica podem ser localizados escrevendo um caractere ponto (.) seguido pelo nome da classe. Aqui vai um exemplo:

<ul>
        <li>Test 1</li>
        <li>Test 2</li>
        <li>Test 3</li>
</ul>
<script type="text/javascript">
$(function()
{
        $(".bold").css("font-weight", "bold");
});
</script>

O selector element

Você também pode combinar baseado em elementos nos nomes das tags.

You can also match elements based on their tag names. Por exemplo, você pode combiner todos os links emu ma página assim:

$(“a”)

Ou todas as tags div assim:

$(“div”)

Se você usar um selector de multi-elemento (multi-element), como o selector de classe que nós usamos no exemplo anterior, e nó sabemos que nós estamos procurando por emento de um tipo específico, é uma boa prática especificar o tipo do elemento antes do selector. Não é apenas mais preciso, mas também é mais rápido para o jQuery processar, resultando em sites mais responsivos. Aqui vai uma versão reescrita do exemplo anterior, onde nós usamos esse método:

$("span.bold").css("font-weight", "bold");

Isso combinará todos os elementos span com “bold” como classe. Claro, isso pode ser usado com IDs e praticamente com todos os outros selector também.

Fonte: jquery-tutorial.net / jquery-tutorial.net